Plantas potabilizadoras Salher® compactas em África para águas superficiais

Posted on março 21, 2016

A água potável, um bem necessário ainda não acessível para todos. As águas presentes nanatureza não cumprem sempre todos os requisitos de qualidade exigidos pelas Normas de Qualidade.

Quando isto acontece torna-se necessário um tratamento de potabilização.

A Salher disponibiliza a sua tecnologia de modo a facilitar o acesso à água potável. A sua experiência na área do tratamento de águas residuais urbanas e industriais abrange todo o ciclo de vida do projeto: desenvolvimento, fabrico, arranque, operação e manutenção da planta.

A Salher oferece um completo programa de plantas compactas préfabricadas para a potabilização de águas com destino a núcleos populacionais, e instituições públicas e empresas privadas. Os produtos Salher são um referente de marca de qualidade a nível de mercado nacional e internacional, com instalações realizadas em vários continentes.

Instalação de plantas potabilizadoras em hospitais – África ocidental e central

As plantas compactas Salher® são uma solução técnica eficaz e de baixo custo, bem na instalação como no seu manuseamento; respondendo às indicações recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para água potável.

Configuração de ETAR completa + PTAP no Hospital de Menongue (Angola).

O sistema de tratamento dimensionado para um caudal de 42 m³/dia dispõe dos elementos seguintes:

  • Fase de Prétratamento: gradagens de sólidos e finos.

  • Fase de tratamento secundário: depuradora por lamas ativadas com rendimento de 95 % de eliminação de matéria orgânica e contaminante .

A solução da planta potabilizadora compacta (PTAP) consiste num tratamento físico-químico + decantação lamelar + filtração, implementado para um caudal de 5.4 m3/H.

A planta é de funcionamento totalmente automático. Dispõe de elementos de proteção para as bombas e quadro de controlo e manobra.

Implementação de planta potabilizadora no Hospital de Malabo (Guiné Equatorial)

Prevista para un consumo total diário de 20 m3/dia, a capacidade de produção da planta foi calculada para um tratamento de 2,5 m3/h (máx) e inclui diferentes fases de processo:

  • Captação de água bruta

  • Oxidação / Précloração de choque

  • Tratamento físico-químico

  • Ajuste de pH

  • Decantação lamelar

  • Filtração multicapa e declorador

  • Desinfeção final, incluindo depósito de acumulação de 40 m3.

Os dispositivos mecânicos e elétricos de controlo encontram-se integrados no conjunto prémontado em estrutura contentorizada de 20 pés, permitindo a sua imediata posta em serviço.

b_250_0_16777215_00_images_Noticias_Menongue.JPG
Planta potabilizadora compacta para o Hospital de Menongue

 

Planta potabilizadora compacta para o Hospital de Malabo.

Volumen de depósito água potável 40 m3.

 

 

 

salher logo

Engenharia tratamentos de água - Depuração - Sistemas de separação de líquidos e sólidos para processos industriais e municipais - Águas subterrâneas - Potabilização -Reutilização - Separação de óleos minerais e hidrocarbonetos

 
Contato

Quem somos

Soluções
Productos Notícias

Publicações