Soluções para o tratamento de águas na indústria de bebidas

No setor das bebidas e bebidas espirituosas, as descargas apresentam uma grande irregularidade quanto aos caudais, composição das águas residuais e concentração de contaminantes, inclusive vinculada à sazonalidade na produção.

Reduzir a geração de águas residuais na produção de bebidas.

A água é a matéria prima fundamental para a produção de bebidas, motivo pelo que a Salher analiza o tratamento mais conveniente para cada caso em função do volume da produção, dos métodos de fabrico e dos parâmetros exigidos.

Estes trabalhos de estudo são realizados tanto para a água do processo de fabrico como para o tratamento das descargas.

Depuração nas adegas.

Para produzir um litro de vinho são necessários de 30 a 250L de água. As descargas vitivinícolas não são tóxicas, embora tenham um efeito muito poluente devido à sua elevada carga de matéria orgânica.

O volume e a concentração contaminante da descarga procedente das adegas de vinho são variáveis, devido ao caráter sazonal das adegas (até 60% da descarga é produzido no período das vindimas e da trânsfega do vinho), ao volume de produção de cada adega e aos processos realizados, tais como a  elaboração e envelhecimento do vinho, à armazenagem e ao engarrafamento.

Encontramos diversas etapas e soluções para o tratamento de efluentes na indústria do vinho:

Pré-tratamentos e tratamentos primários avançados.

Tratamento físico.

É necessária a fase de separação de sólido-líquido para evitar qualquer risco de obturação nas condutas, bombas, e outros elementos do sistema de tratamento de águas.

É recomendado um equipamento de tamisação dos sólidos, automático, para separar as partículas sólidas grossas e finas (tamanho superior a um milímetro) tais como grainhas, cascas, engaços, etc.

Tratamento físico-químico.

Na fase de tratamento primário é recomendado um equipamento DAF (Flotador por Ar Dissolvidouelto), como o nosso modelo Vespa, para a eliminação das partículas sólidas mais finas, conjuntamente com as fases flotantes que pudessem existir na água (óleos, gorduras e outros elementos).

O processo de flotação por ar dissolvido irá precedido de um tratamento de coagulação-floculação também denominado tanque de regulação de caudais – homogeneização de cargas contaminantes, para optimizar o rendimento na fase de separação da matéria sólida suspensa. Com este sistema físico–químico conseguem-se reduzir as variações no caudal e conseguir  rendimentos de eliminação de sólidos suspensos e, óleos e gorduras, superiores a 95%. Este facto leva também a uma redução do CBO5 igual ou superior a 50%.

Tratamento secundário biológico.

O tratamento biológico tem a função da eliminação da matéria orgânica (CBO5), matéria em suspensão (SS), e da oxidação do azoto reduzido (NTK) a azoto em forma oxidada (NO³-) = etapa de nitrificação.

A Salher proporciona três tipos de tratamento secundário bem diferentes entre sí, são os seguintes:

1. Tratamento biológico por lamas ativadas de baixa carga

Com este tratamento, a eliminação da matéria orgânica e os sólidos coloidais presentes na água residual realiza-se num ambiente aeróbio mediante a intervenção de microrganismos capazes de conseguir a sua degradação.

Para uma melhor produtividade é incluido um sistema de fornecimento e distribuição de oxigénio no reator biológico através de uma grelha de difusores de bolha fina. Os difusores de bolha fina (60 micras) conseguem elevados rendimentos nos processos de transferência de oxigénio devido ao seu pequeno diâmetro e a sua ascensão lenta até à superfície.

Na etapa de clarificação ou decantação secundária são separados os sólidos biológicos da água por diferença de densidade, obtendo lamas na parte inferior e água clarificada pelo vertideiro de saída.

2. Tratamento biológico mediante leito móvel (MBBR)

Este tratamento permite reduzir o volume dos reatores biológicos. Será preciso instalar um decantador para a extração das lamas contidas no depósito.

3. Tratamento biológico mediante biomembranas (MBR)

O sistema de membranas de ultrafiltração substitui o tratamento convencional de lamas ativadas combinando a filtração, o arejamento e a clarificação, numa única etapa. Outro aspeto de destaque neste sistema é a sua compacidade e modularidade; no caso de ser necessário tratar um caudal maior ao previsto, bastará ir acrescentado o número de cartuchos de forma rápida e simples.

Deste modo, consideramos certas vantagens importantes no tratamento MBR face a outras opções:

  • Menor volume do reator biológico.
  • Menor produção de lamas, em torno a 50 – 60%, respeito do tratamento por lamas ativadas de baixa carga.
  • Melhor qualidade na água de saída.
  • Reutilização possível da água.
  • Cumprimento de normas ambientais rigorosas.

4. Tratamento biológico com sistema de ultrafiltração mediante membrana cerâmica.

Este sistema consiste na combinação de um reator biológico e uma ultrafiltração externa com membranas inorgânicas.

    Soluções externas para reduzir o caudal e a contaminação das águas residuais de uma adega.

    Para evitar instalar um sistema de depuração com capacidade para tratar um volume de água muito superior às necessidades reais, podem ser implementadas as medidas seguintes:

    • Separar as águas industriais das águas urbanas procedentes de lavatórios e as águas pluviais destinadas à rega, uma vez que não possuem os mesmos valores de contaminação.
    • Realizar uma limpeza prévia em seco dos equipamentos para eliminar os subprodutos (borras, entre outros). Usar água a pressão posteriormente.
    • Sensibilizar e formar os operários quanto à utilização da água.

      Fábrica de rum Havana Club, em Cuba

      ETAR completa com tanques de placas.

      Adega de Txakoli Morga, em Espanha

      ETAR completa com biorreator de membrana com membranas cerâmicas de ultrafiltração.

      Fábrica de sumos Sumesa, no Equador

      ETAR completa com tratamento biológico por lamas ativadas de baixa carga em contentor.

      ÁREAS E ÂMBITOS DE INTERVENÇÃO

      ÁGUAS URBANAS E REUTILIZAÇÃO

      P

      Pequenas e médias populações

      P

      Tratamento de águas para hotéis

      P

      Hospitais e centros de saúde

      P

      Acampamentos modulares

      P

      Reutilização de águas residuais

       

      ÁGUAS INDUSTRIAIS

      P

      Separação de hidrocarbonetos

      P

      Águas na indústria de lacticínios

      P

      Águas na indústria alimentar

      P

      Águas na indústria de bebidas

      P

      Águas na indústria energética e química

      Produtos Salher

      Concebidos e desenvolvidos para dar soluções a todas as necessidades em tratamento de águas.

      Projetos

      Conheça o nosso potencial para inovar e criar a solução idónea para qualquer repto.
      Noviembre será un mes cargado de eventos para Salher

      Noviembre será un mes cargado de eventos para Salher

      La agenda de Salher en noviembre estará marcada por su participación en tres eventos internacionales: FIHAV en La Habana (Cuba) y dos ferias en Portugal, ENEG en Ílhavo y Concreta en Oporto.Del 4 al 8 de noviembre, nuestros técnicos se desplazan a La Habana para...

      portugal@salher.com

      Zona Industrial de Vagos, lotes 44-46, 3844-909 Vagos-Aveiro, Portugal.

      +351 234 795 821

      Portugal / +351 234 795 821 - 23

      Espanha / +34 91 875 75 30

      França / +33 1 84 16 47 84

      Malásia / +60 102 452 108

      México / +52 55 5081 8437

      Paraguai / +52 55 5081 8437

      Perú / +51 620 0722

      Polónia / +48 22 737 24 95

      Colômbia / +52 55 5081 8437

      Engenharia - Tratamento de águas residuais - Depuração - Sistemas de separação de líquidos e sólidos para processos industriais e municipais - Águas superficiais - Águas subterrâneas - Reutilização - Potabilização - Separação de óleos minerais e hidrocarbonetos

      Política de privacidade

      Política de Qualidade